Pesquisa mostra queda global em direitos, segurança e tolerância

Brasil ocupa a 43ª posição no ranking; país subiu três posições em relação a 2016

O Índice de Progresso Social (IPS) 2017, elaborado pela Social Progress Imperative, organização global sem fins lucrativos, em parceria com a Deloitte, apresenta desafios aos países para melhoria dos direitos pessoais, segurança individual, tolerância e inclusão, entre outros temas.

O estudo conclui que, desde 2014, os direitos pessoais – que incluem direitos políticos e liberdade de expressão – recuaram em um número maior de lugares. Países como República Tcheca, França, Rússia e Estados Unidos apresentaram declínio nos índices de inclusão de imigrantes e minorias.

Com uma melhoria na performance no quesito de tolerância, o Brasil é o melhor colocado entre as nações que formam o BRICS (além do próprio Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), estando na 43ª posição no ranking geral. Mesmo assim, o país está atrás de diversos vizinhos sul-americanos, como Chile, Argentina e Uruguai. No quesito segurança, Brasil ficou na 121ª colocação, entre 128 países.

Pela primeira vez, o IPS permite a realização de um comparativo do desempenho do progresso social de 128 países nos últimos quatro anos, revelando tendências globais, regionais e nacionais. No geral, a média dos índices foi impulsionada, na maioria das nações participantes, pelo acesso à comunicação e pelo aumento de universidades qualificadas.

Os países com melhores avanços nos últimos quatro anos são aqueles de baixa e de média renda, como Nepal, Gana, Myanmar e Nigéria. O ranking geral é liderado pela Dinamarca.

Mais informações sobre o estudo podem ser acessadas, em inglês, pelo site www.socialprogressimperative.org.

via Observatório do 3º Setor

www.pdf24.org    Send article as PDF   

valberluciop

Graduando em Ciências Contábeis , produtor e gestor Cultural

Diga o que achou, opine !

%d blogueiros gostam disto: